segunda-feira, agosto 29, 2011



As palavras estão pousadas
nos galhos de uma árvore seca.

Aguardam prontas mas em silêncio
alguem que, desatento,
lhes façam revoar dalí

Fazendo surgir em seu voo
despretencioso

Alguma poesia.

...

Um comentário:

Lucas Guesser disse...

e por mais aleatórias que sejam as palavras sempre sai poesia quando balançamos os galhos... igual quando chove e depois puxamos um galho pra ver as gotas caírem todas juntas :)